segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Sim.

Semana de pânico na Cidade, sitiada por uma guerra sem fim entre o Mal e o mau.

Balas perdidas traçando o céu, helicóptero abatido, ônibus incendiado, caçada humana, corpo em carrinho de supermercado, assassinato e policia roubando o roubo do ladrão na frente das câmeras.

Autoridades explicando o inexplicável, bradando (fingindo estar indignados com o resultado de sua inoperância) o início de mais uma batalha para tomar o território dominado: “Preparem-se pessoas de bem, vamos matar todo mundo !!!”

E a população assiste a tudo com o cu na mão.




Sábado, 24 de outubro de 2009.

Depois de uma semana de chuva inconstante mas contínua, a Cidade Maravilhosa resolve mostrar a todos sua exuberância.

E qual mulher gostosa maltratada, resolve levantar, sacudir a poeira e avisar a seus carcereiros que "tomem tendência, que não estou aqui pra ser esculachada assim".

Um sábado de sol é o que basta para vermos nossa maravilha em toda sua grandeza. Convidando a pararmos com essas “guerrinhas bobas” e sentir o vento que vem do mar, dar um mergulho pra refrescar as idéias.

Lembrar que o Inferno não são os outros, o Inferno somos nós. Que optamos por essa porra.

Peguei a Preta e fui ver meus filhos em Niterói.. Resolvi que o dia estava tão lindo que merecia um passeio pelo litoral, ao invés de pegar a Linha Amarela. Como vivo perto do Autódromo, a LA é sempre a melhor opção.

Mas não nesse sábado.

Estiquei até a Prainha, e vim: Macumba, Recreio, Reserva, Barra, São Conrado, Leblon, Ipanema. Parei no Arpoador pra trocar uma idéia com um amigo lá na Galeria River.

Copacabana, Botafogo, Flamengo.

Ponte.

Gragoatá, Boa Viagem, Praia das Flexas, Icaraí, São Francisco, Itacoatiara.

Cruising, sem pressa, observando.

Dá pra pensar na vida um passeio desses. Dá pra sentir.

O povo ama essa cidade. Nem sabe disso, tão envolvidos que estão com os problemas cotidianos. Mas amam. Não tem como não amar. É sedutora demais.

Ninguém mais agüenta a situação. Mas um dia desses é o suficiente pra ESQUECERMOS a situação.

E quem sabe até lembrarmos que nem todo mundo é inimigo, nem todo mundo é filhodaputa, ou taafimdemefuder. Na real, a maioria não é. Na real real mesmo, poucos são.

O que a maioria é é gente a fim de viver sua vida em paz, usufruir dessa maravilha de cidade, aproveitar um sabadão de sol.

Porque quem vive na guerra que vivemos sabe dar valor a um dia como esse sábado. Só quem sabe o que é não ter LIBERDADE de circular pela cidade, sabe o que significa um sabadão com sol no Rio de Janeiro.

E liga o FODA-SE pra tudo, e vai sentir o Leste que já ta soprando, sinal de que o Verão chegou...



A merda, merda mesmo, é que logo vem Domingo, e a porra da segunda-feira vem lembrar que vivemos hiatos de paz numa terra sem ordem.



Bom, com os braços e o rosto tostados pelo sol, cheguei pra passar um delicioso dia com meus filhos.

Esperança. Ainda dá pra ter.

Não tem que fazer nada, só baixar a bola.

Esperança.

Deixa ela vir.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...