terça-feira, 6 de julho de 2010

Uma vez sonhei que era um cavalo.




Andar de moto é uma atividade solitária. Quando você está ali, a mais de 120, você está sozinho com seus pensamentos. De olho na estrada, no tráfego, mas, mesmo sem sentir, esvaziando aos poucos a cabeça. Uma atividade solitária.

Já tive várias oportunidades de andar em grupo, vôo em bando. Quando todo mundo está em sintonia, tocada sincronizada, o grupo fluindo, se respeitando e respeitando as Regras da Estrada, é bonito de ver e delicioso de participar.

Mas mesmo nesses momentos, no fundo você está sozinho com seus pensamentos. A cabeça vai esvaziando, entrando em outro ritmo. E apesar do grupo, isso é uma atividade solitária.

Dogmas e dramas vão derretendo aos poucos, sobrando pouco mais que uma mente meditativa.

Como no zazen, a parada pra abastecer é kinhin.

Com o segundo tanque a moto encaixa na gente, respondendo a cada pedido, e alguma coisa muda em você: “satori light”, incorpora uma entidade, baixa um santo, é abduzido, abre as portas da percepção, sei lá como caralhos chamar isso.



Lembra muito o sonho de ser um cavalo.



Cavalos soltos andam em manada. Por segurança, ou porque mentes são imãs com pólos invertidos, e os iguais se atraem. Larga 10 cavalos num campo e eles vão andar juntos. Um ou outro vai se desgarrar. Mas a tendência é a tropa.





Vai ter esse suapimite/garageseil aí.

Primeiro de Agosto, aqui na Barra mesmo. Filé pro Lord, se vacilar dá pra ir de bicicleta...

A Barra é um lugar diferente pra andar de moto. As distâncias não são pequenas, qualquer ida ao mercado pode dar uns 30 km. Menos violenta que o resto do Rio (tirando uma bomba explodindo um carro de vez em quando), as ruas são largas, e dependendo da hora dá pra fazer uma coisa quase impossível nos dias de hoje: sair pra dar um role.


Se quem vier de fora não for turista que vai querer conhecer o Pão de Açúcar e Ipanema, mal vai precisar sair daqui da Barra mesmo.

Vem no sábado. Não sai desesperado. Vem sem pressa. Vem trotando macio. A estrada é o motivo, o evento é a desculpa.

Chega, toma um banho, dá uma descansada, noite na RPM de cada um.

Quem dormiu cedo acorda cedo.

Toma café, monta na moto e vai dar um mergulho. Pra entender porque a gente ainda mora no Rio, vai pra Prainha. (Depois da Barra, Recreio, Macumba, sobe o morrinho, desce: Prainha). Mesmo que só pra molhar as canelas e respirar o ar dali. Só isso já vale o passeio.

11 horas já deu a Praia que tinha pra dar, monta na moto e vai pro evento.


Quem dormiu tarde acorda tarde.

Dispensa as primas, e com o que elas não tiverem levado compra um redbull. E vai pro evento contar o que lembrar.

Guarda energia pra voltar pra casa, ou chuta o diabo do balde e vaza na segunda antes do sol. Se for malandro, ninguém vai perceber o fim de semana incrível que você teve quando estiver de volta ao mundo (ir)real, e estarás imune ao olho gordo de quem ficou pra assistir ao Faustão.


E pra quem for daqui de perto:

Não falte. Dois dedos de prosa com novos conhecidos ou velhos amigos não vão fazer mal.


Loners and dreamers unite.


Porque no fim, estamos mesmo sempre sozinhos com nossos pensamentos.


E somos todos uns cavalos...




6 comentários:

Lobo disse...

Faço minhas, as suas palavras...

thiago disse...

BOM DIA LORD , SOU DA REGIAO SERRANA , NOVA FRIBURGO NAO SEI SE CONHECE, ENTRO TODOS OS DIAS NO SEU BLOG, TBM SOU UM APAIXONADO POR MOTOS, QUERIA LHE PARABENIZAR PELO BLOG E PELOS OTIMOS TEXTOS QUE SEMPRE POSTA AQUI , ABRACOS!

Garuda disse...

Fantásticas palavras, Parabéns.

BIG CHOPPER DE LA FRONTERA disse...

Sempre é bom ler palavras bem escritas, e principalmente se estiverem relacionadas a motos...

Resumiu muita coisa dificil de explicar.

Bacana!

Fernando Alves - womvet disse...

Grande Lobo, realmente suas palavras explicam o que é estar no Rio de Janeiro como um todo. Sou Niteroiense com o maior orgulho, Niterói é o melhor lugar do mundo para mim, mas o Rio de Janeiro é muito lindo, mais bonita do que a minha cidade destruída por mais de 20 anos de jorge r. silveira e sua "tchurma"... Em 01 de agosto estarei aí, para conhecer o povo e aproveitar esse que será, com certeza, um ótimo domingo.

Unknown disse...

fiquei um tempo sem ler o blog. voltei hoje, nossa cada dia melhor.. em outros tempos marcaria presença no evento.. mas no momento estou impossibilitado, uma pena.. deixa eu voltar pra leitura dos posts que eu perdi..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...