terça-feira, 29 de novembro de 2011

Código Florestal Brasileiro

Pra quem lê jornal, estão enchendo o saco com o tal "código florestal", acho que nenhum país no mundo tem leis tão rígidas quanto ao meio-ambiente como o Brasil, e isso é no mínimo estranho, eu tenho essas paranóias de conspiração e acabo achando que é um conluio de "agentes" de ONGs de países desenvolvidos que não querem que o Brasil continue crescendo no agronegócio e tentam barrar o crescimento de terras "plantaveis" no nosso país, vão diminuir as cabeças de gado, as plantações de cana, de soja, feijão, arroz, etc...

Daqui a pouco vai ser proibido varrer as folhas do jardim! É PRISÃO!!! CRIMINOSO!!!

Enfim, eu acho, na verdade, tudo isso um monte de bobagem, e como vocês acham que tudo o que eu acabei de escrever não tem nada a ver com o LoM, segue abaixo minha contribuição para a nova Lei Florestal:


Abs,

Big Chopper de la Frontera
fronterahd@gmail.com

3 comentários:

Camata disse...

Eu, amante das máquinas, estou quase me formando em Engenharia Florestal. Posso dizer com convicção. Não acredito em conspiração, acredito em má administração e falta de vergonha na cara de quem manda e mais ainda de quem obedece nessa porra de país mesmo.
Fim das terras agricultaveis? Da minha janela vejo muita pastagem degradada que está há muito tempo sem ter boi em cima, vejo florestas não manejas e um bocado de barranco se desmanchando a cada chuva.
Tá foda! A lei é ruim, a fiscalização é terrível e os "criminosos" cometem seus erros sem saber que estão errados e sabem menos ainda de como podem fazer o certo.
Sobre a foto, sou da área de colheita florestal... e agora tenho um novo sonho de construção.

Ataíde Tenório disse...

Sou Engenheiro Civil, trabalho em grandes obras na área de infra-estrutura, e nessa área as leis são obedecidas e rigorosamente fiscalizadas por um batalhão de técnicos do Governo e empresas de consultoria contratadas pelo Governo. No entanto, pouca coisa mudou...as árvores continuam sendo derrubadas; os nascentes d'agua prejudicadas; as jazidas escavadas; os aterros subindo; etc. A diferença é que hoje precisa-se pagar $$$$$ (caro) aos Governos pelas licenças ambientais, ou seja a destruição tem um preço.

Camata disse...

É isso mesmo Ataide. Minha conclusão é que a unica saída é investir em educação ambiental.
Leis dificeis de cumprir com fiscalização grosseira... o jeito é apelar pra consiência do cidadão e torcer para que cada um faça sua parte.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...