quinta-feira, 30 de agosto de 2012

H. Stern & H. Davidson




Esse texto é meio estranho, eu sei, mistura uma joalheria, um auxiliar de aeroporto, uma Fat Boy e duas horas de ociosidade antes de embarcar em um avião. Mas lá vai:

------
Engraçado, estava aqui no aeroporto e cheguei a conclusão que as salas de espera para o embarque são ótimos lugares para a prática da meditação, já que é proibido fazer uma série de coisas que fazemos habitualmente, é proíbido fumar, é proibido cortar as unhas, é proíbido ter comportamento estranho e é proíbido sair, qualquer coisa aqui é suspeita, então é melhor ficar quieto e o mais “low profile” possível.

Cá estava eu olhando tudo e todos, já que era a única coisa possível para se fazer, quando um turista estrangeiro que devia ter um dicionários de frases feitas em português, pergunta em seu melhor “portunholingleslovaco” a um desses seguranças “Zeca Tatu”, se tinha banheiro por perto. Ao qual o Zeca fardado responde, acenando com a mão em uma dada direção:
- Temtédois!

Isso mesmo, “temtédois” foi o que ele respondeu, e não uma, respondeu duas vezes, a segunda mais forte quando indagado com a mesma pergunta do estrageiro:
- Thein banhérrro?

- Temtédois! – E acenou mais forte com a mão.
Na segunda vez que o Zeca falou, eu, que entendo mais ou menos português, entendi que “temtédois” era “Tem até dois!” o que seria uma ótima e gentil resposta para UM BRASILEIRO!

Na rodoviária talvez fosse uma resposta aceitável, mas no aeroporto internacional Zeca? Não dá pra perceber que você tem que facilitar pro sujeito? Talvez até acompanhá-lo à porta do local? Ou dar uma resposta clara como: “Sim” ou “Não”? Temtédois porra?
Mas é claro que esse sujeito que foi contratado pra ser segurança não vai entender isso nunca, na cabeça dele ele estava sendo agradável e gentil...

É claro que no final o turista acabou entendendo só a direção que a mão apontava e foi pra lá.
Enfim, continuei minhas andanças pelos não mais de cem metros da sala de embarque quando parei pra olhar uma loja da H. Stern, pra quem não sabe, uma loja bem cara de jóias. Bem cara mesmo. E me lembrei de uma namorada que sempre ficava me enchendo o saco com isso. Olhei a vitrine e tinha um conjunto que era um colar, uma pulseira e uns brincos, que juntos custavam mais que minha Harley, até aí tudo bem, eram jóias, mas o negócio é que era feio pra caralho!!! Descrevendo de uma maneira simples, o colar era feito com pedras preciosas em todas as cores do arco-íris, imagine de um lado do pescoço começava com vermelho e daí ía pro laranja, amarelo, verde e terminava do outro lado do pescoço com azul, roxo e violeta, e assim eram também o brinco e a pulseira. Essas peças devem ter até dado trabalho pra fazer, pois tiveram que encontrar pedras preciosas de cada cor e em degradê para fazer todas as cores, mas pensa numa coisa toda colorida demais, parecia feito por um chinês com resina e várias cores de tinta anil pra ir colorindo.

Só que supondo que eu fosse rico e comprasse essa porra pra minha namorada, uma pobre estudande universitária (todo estudante é pobre por natureza), e ela saísse com esse conjunto para um funk, sertanejo ou no lugar mais chique que ela e suas amigas pudessem ir, qualquer um diria que ela comprou isso num camelô, pois era o que parecia, um colar feito com pedrinhas de resina colorida de gosto duvidoso.
Sinceramente pensei, assim como certas coisas na vida, esse colar só poderia ser comprado e usado por alguém que fosse extremamente rico, aí sim, neguinho não ia achar que foi comprado no camelô, não ia achar brega pra cacete esse negocio todo colorido e talvez iriam apreciar o trabalho que foi criar essa peça. Talvez alguém que usasse jóias dessa loja diariamente, e que fosse conhecida pelas amigas por usar essas jóias, nesse caso iam saber que foi comprada na H. Stern e não no camelô, mas qualquer outra pessoa que a usasse seria suspeita. Tudo é muito relativo, não valeria a pena pra uma estudante ter uma jóia de cinquenta mil sendo que ia parecer que ela estava usando uma bijuteria, ia funcionar ao contrário, uma jóia carissíma ia ficar feia. Não faria sentido.

Enfim, o fato é, depois de alguns anos vivendo nesse mundo de Harleys e nesse “way of life” que nós vivemos, todos os pensamentos e todas as associações feitas em minha cabeça transformam-se em algo a ver com Harleys e, não fugindo do corriqueiro, associei esse colar e o uso dele com um cara que comprou uma Harley o outro dia, uma Fat Boy, zero, linda, e tascou um mata-cachorro de Shadow com seus respectivos faróis de milha assim como um monte de tirinhas de couro pretas penduradas da ponta do guidão, fez um banco solo na loja que faz capota de couro pra assento de Uno e Gol, colou umas caveirinhas de plastico cromado e assim estava feita a customização dessa Fat Boy que era bonita quando estava na loja.
Porra!!! Não pode cara!!! É que é difícil de explicar, mas se a menina da faculdade não pode usar um colar de cinquenta mil reais H. Stern porque não é adequado e porque simplesmente as pessoas vão achar que aquele negócio todo colorido é brega demais e foi comprado em um camelô, e é isso exatamente o que vai parecer se ela usar, o cara também não pode colocar essas merdas em uma moto de cinquenta paus! Não é pelo dinheiro, é pela ignorância. Aquela ignôrancia que levou o Zeca a dizer “temtédois” em vez de ser mais sensato e simplificar, é a mesma ignôrancia de um cara que acha que customizar a moto é colocar umas tirinhas (feias pra caralho) de couro e meia dúzia de parafuso de caveirinha cromada com um banco de espuma fofa e mal feito!!!

O Zeca não pode ter uma Harley! Não pode, que se foda! Não é pelo dinheiro, tem muita gente sem dinheiro que inclusive deveria ter uma Harley, porque ama isso, porque entende nosso mundo!!! E eu torço porque essas pessoas consigam um dia comprar sua tão sonhada HD como eu fiz em algum momento. O Zeca, na verdade, não pode ter uma Harley não porque seja pobre, mas por sua ignorancia, porque ele ia fazer merda com uma moto dessas, seria mais uma aberracao nas ruas!!! De novo, não é preconceito social, mesmo porque eu nao sou rico, é preconceito “ignorancial”. Um cara com uma viraguinho, que nao teve mais recurso pra customizar e só deu pra comprar uns parafusinhos com caveirinha, vá lá, dá pra entender, mas um cara gastar cinquenta pau numa moto e colocar mata-cachorro de shadow porque é mais barato??? Porra, me poupe! Gastou cinquenta e nao sobrou pra customizar? Então comprasse uma com dois anos de uso e iam sobrar uns vinte pra customizar! Ou se não entende da coisa, simplesmente não mexa!!! É melhor! Te garanto!
Só falta esse sujeito se gabar também por andar com a moto suja como tem gente por aí! Essa é outra que eu não entendo, e olha que tem até clubes que seus membros andam com suas Harleys todas sujas, puta coisa de mané, pra provar que é estradeiro? Então eu não ia nem conseguir ver a cor da minha hoje em dia, pra provar que é estradeiro pega a estrada mano... Andar com a moto suja nao é coisa de estradeiro, é coisa de vagabundo... É claro que estar na estrada e ter a moto limpa é dificil, totalmente aceitável estar com a moto suja na estrada, também não precisa parar em todo posto e passar no lavador, aí é coisa de coxinha, mas cultuar sujeira pra mim é ignorancia das mais Zecas! Tudo bem ter dificuldade pra lavar a moto. Tudo bem não ligar SE a moto estiver suja. Lave sua moto a cada dois meses, mas lave, passe um pano, são dez minutos!!! Não, não é bacana ter a moto suja de propósito, você não parece mais malvadão por causa disso!

Harley nao precisa ser bonita, tem que ser bonita pro dono, tem vários estilos e tem estilo que pessoalmente acho horroroso, mas aí é gosto, tudo bem, ao que eu me refiro é a vagabundice de não se empenhar e não ter senso na hora de fazer uma moto ficar com a sua cara!!! De gastar muita grana na hora de comprar a moto só pra provar pros outros que tem dinheiro e na hora de customizar ser “malandro” e mão de vaca. Isso é ignorancia! Isso é “Zequisse”! Isso é porque você nunca abriu uma revista de customização de Harleys e viu o quão bacanas elas ficam com um pouco de bom gosto, ou porque voce nunca olhou o L.O.M. com a devida atenção e viu milhares de fotos de Harleys lindas que colocamos aqui, isso é porque você nunca olhou as motos numa boa loja de customização em qualquer cidade grande, isso é porque você é ignorante e enquanto você se acha o máximo, eu (e todos que amamos isto) olho pra sua aberração e lamento que tenha gente que consiga fazer isso com as Harleys, e ainda se gabe por isso!
É ignorancia porque se voce participasse um pouquinho de nosso mundo, entenderia que se não tem dinheiro pra customizar sua motoca com peças compradas no exterior e transformar ela numa puta chopper, dá também pra fazer o contrário sem dinheiro algum, da pra TIRAR algumas coisas dela! E ela vai ficar bonita, “simple is beautiful”!!! Ou então mantenha ela original e limpinha, vai ser bonita também!!! Mas pelamordedeus, nao façam cagadas, ou melhor, comprem motos japonesas!!! Vocês não merecem ter uma Harley.

E então meu voo foi chamado e embarquei e parei de pensar nessas bobagens todas...

Abs,


Big Chopper de la Frontera

fronterahd@gmail.com

23 comentários:

Lord Of Motors disse...

Muito bom. Temtédois...

TriverSoult Art disse...

O verdadeiro espirito duas rodas, poucos entendem lord.

Gabriel HM disse...

É isso aí.. Muito bom...

Não é só ter o dinheiro pra uma HD é uma coisa muito maior e que envolve uma série de outras coisas, é uma relação do cara com a moto e o mundo e que realmente são poucos que o entendem de verdade.

Parabéns ao LOM ...

DIGITAL-INFERNO XV disse...

Você pode até colocar um smoking em um bode...mas ele continuará sendo um bode!

kahuna disse...

Vou filosofar um pouco a questão....

HAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!

Ficar em saguão de aeroporto te faz mal, Big... hahahahahahahah!!!!

Agora quanto a sujeira.... não sei porque, mas quando vejo uma moto ou carro muito sujos, fico imaginando a casa do sujeito.... ;)

Eu, pessoalmente, não tenho as motos e casas mais limpas do mundo, mas também não gosto de vê-las imundas... não dá!!

Bikes to the bones disse...

Como disse o mestre Mies van der Rohe: "o menos é mais".

Anônimo disse...

Sei que, ainda que não conheça nenhum de vocês, creio que todos nós todos temos algo em comum, que é sermos apaixonados por harley e proposta que ela traz consigo. Nessa questão entre o que é customização e o que é cafona, vou mais alem, isso não só se estende para uma HD, mas qq moto estradeira. Tenho uma viraguinho, minha primeira moto, e tenho uma vulcan vn800, a veia(a grana tava curta para pegar uma ha e o cara que me vendeu me fez por 11 conto), e bicho, tenho para mim que customizar depende da proposta que vc quer transmitir, e isso tá diretamente atrelado a tua cultura. Minha viraguinho tem pouco detalhes, mas customizei ela deixando com um aspecto retro, paralama traseiro clássico, pneus faixa branca, guidon um pouquinho mais alto, frente limpa acompanhando um pneu dianteiro com paralama curtinho. Não é pq é uma viraguinho eu precisei fazer ela tosca ou de qq jeito ou ainda encher de fitinha de couro ou colocar treco tosco pa cacilda, creio que é mais uma questão de cultura, pois o que dá de nego colocando seca suvaco em moto e se achando os cara, quando não combina em nada com a moto, ou enfiando caveira, cruz de malta, espinho e cacete a quatro na moto e depois o cara ti pergunta se tá legal, dá até dó de fala que tá bizarro, mas enfim

Anônimo disse...

Big vc esta certo, é o que sempre digo não basta ter dinheiro TEM QUE TER BOM GOSTO, pq dinheiro qualquer um pode ter, agora bom gosto nem todos tem.

Abração

Luvis André.

marceloimais disse...

eu não tenho grana pra uma HD comprei uma japonesa... Por que essa discriminacao? Gostaria de ter, mas nao tenho... Por que menosprezar? to juntado uma grana, guando ter a minha HD nao vou fazer como vcs... acho que vou parar de visitar este blog.

Gabriel HM disse...

Não sei nem se menos é mais mas o fato é que o simples pode ser suficiente.

Anônimo disse...

Esse meu Irmão é foda!!!!

Preciso lavar minha moto.... kkkk

Diesel.

Marcelo,

faço votos que vc compre sua HD, não é preconceito, no dia que vc rodar de HD vc vai entender.... ou não, ai não fará diferença a moto que vc tem.

kahuna disse...

Calma Marcelo.... cê tá de duas rodas? Então tá de boa!!!!

Uma vez li de um motoboy que parou no sinal e disse para um Harlista que o sonho dele era ter uma HD para rodar finais de semana.... Imagina, esse "MotoBoy" anda o dia inteiro de moto e ainda queria uma HD para passear nos finais de semana.... Tem mais moto na veia que muito "motociclista" por aí...

E, sinceramente, eu pelo menos estou pouco me importando se vai colocar isso ou aquilo na moto ou não.... se vai rodar ou não... se vai para a estrada ou não... se compra para ficar admirando ou não...

Sou da política... Ah, é? Então tá.... hahahahahaha!!!

Novamente... tá de duas rodas, tá de boa...

Anônimo disse...

A moto eh do cara e ele faz o que quiser com ela, porra!
Isso eh patrulhamento!
Cada tem uma visao e foda-se o que os outros pensem!

Anselmo A. Peretto disse...

E a galera do "café-da-manhã" que vem pro interior e chega na roda pra conversar contigo, te chamando de irmão, só porque também tem HD, e não dá nem pelota pra galera que está ali contigo? E um deles com aquelas meias de braço com tatuagens.

Paulo disse...

Cara, eu uso saddlebags não originais na minha H-D. Entendo o que você fala. Mas acho que não deveria julgar. Eu preciso usar e pronto. Carrego um monte de tralhas e ainda é útil quando vou viajar. Se fosse comprar malas com chave, do jeito que preciso para usar, custaria muito caro para minha realidade. Entendo o seu julgamento quando fala de quem gasta muito numa moto e põe acessórios ruins. Parece que o cara não pensou direito. Mas não entendo seu julgamento se ele for estendido a quem ama H-D, quer adaptar ela para usar no dia-a-dia, e ser feliz. É por isso que cada vez mais me afasto de clubes e até de donos de harleys. Eu quero ter a minha, pela história dela, pela alma dela. Mas não quero julgar ninguém e nem ser julgado pela forma como a uso.

Anônimo disse...

Galera, eu to começando a entender, cada dia de cada vez, esse negócio viver essa coisa que é o motociclismo, ou pelo menos na minha humilde ignorância, um pouquinho mais!Rodo num grupo e cada vez que eu saio com os caras, vejo muito mais atitude nuns doido que se enfia na estrada de intruder 125, dafrinha, ou uns de titan mesmo, do que uns nego que tem umas harley ou maquinas tão grande quanto, a muito mais de motociclistas nesses caras doque em muito harlero que tem harley para servir de enfeite na sala da casa dele! Se moto é para trazer liberdade, que merda ela tá fazendo reluzente, polida, sem km rodado e sem na garagem?

Estudante disse...

Eiii a estudante aqui aceita o colar de 50 mil!!!! Hahahahaha pode comprar! Aceito a " ignorância " , aceito ela muito feliz hahahhahaha

ze chopper disse...

ter uma japonesa, por falta de grana, beleza, EU SOU O CASO TÍPICO to de suzuki intruder 1400. comprar uma boulervard 1500 zero km, ou uma midnigth 950 zero km, isso pra mim sim é "ignorancia".
se a desculpa é que está a 500 km da concessionaria mais próxima, e comprou uma japonesa por ter assistencia pertinho, vc não deveria ter moto.
se roda a mais tempo de moto que eu de vida e ainda faz isso, não deveria ter moto.
se não entende patavina de nada de mecanica de moto, não deveria ter moto.
se coloca coisa feia e vagabunda, de enfeite, totalmente fora do estilo e sem se basear em nada, e sem significado nenhum e transforma a sua moto em penteadeira de puta, não deveria ter moto.
se compra uma harley por ela valer 50 conto, só por ela ser HD, sem nada por tras disso, como o SOM DELA, (que pra mim é o principal) a história, a beleza, a potencia, a lenta, etc, etc, etc.. não deveria ter moto, pelo menos não uma HD.
harley é pra quem ama estrada, pra quem ama a moto, pra quem cuida dela como se fosse uma filha, filha mesmo, porque a mulher as vezes nem é concorrente a altura, harley é pra quem não é muito bom da cabeça, pois gastamos mais nela do que com nós mesmos.
cuidamos como se fosse nossa filha, e quando se vai, sentimos saudade, até dos defeitos, criamos um certo vinculo com a bike, ela não é simplesmente uma condução, pra poder se inserir num grupinho, ou para poder ostentar, ou pra poder te levar a algum lugar, ela é a sua companheira de estrada.

companheira dos momentos dificieis, dos bons, dos engraçados, dos tensos, precisa ser cuidada, precisa de atenção, e não enfeitar garagem.
customizar é deixa-la cada vez mais parecidas conosco, ter nossa identidade, dizer pra que viemos, ser nosso cartão de visita, ela diz mais ao mundo de que lado estamos do que palavras são capazes.
se voce não entendeu metade do eu disse, vc não pode ter uma harley, pra se ter harley não basta ter dinheiro, tem de ter atitude.

Para os que falam que harley é coisa de gente arrogante e sem respeito pelos demais motociclistas, digo que a verdade é relativa, a grande maioria dos "harleyros" são sim despreziveis aos meus olhos, e usam a marca, pra fins pouco dignos.

ze chopper disse...

Se vc acha que todos os harleyros são pessoas assim, é que vc ainda não se deparou com harleyros de verdade, pois eles estão por ai, comendo coxinhas (sem duplo sentido kkk) em postos de gasolina e tomando cerveja ruim, a 1500 km de casa, carregando uma mochila com meia dúzia de roupas, algumas chaves, alicates e fita isolante, dormindo nos hotel mais próximo, mesmo de carater duvidoso.
vai ve-los tomando uma cerva gelada com o irmãozinho da virago 94 numa dessas cidadezinhas espalhadas pelo brasil, ajudando o carreteiro com pneu furado numa vicinal vazia, vai ve-los na zona a 2 mil km de casa (eles irão negar é claro kkk), vai ve-los na sua frente, acenando de volta, quando esboçarem um comprimento a eles, pois harleyros de verdade são assim, irmãos de estrada.

É só uma pena que a imensa maioria os confunde com os "harleyros" falsos, que nós vemos infestando os hotéis 5 estrelas, em bares temáticos, aonde a cerveja custa 10 paus, em encontros pertinho de grandes centros, em lava motos temáticos todo sábado de manhã.

harleyros é sinonimo de estrada, de companhia, de lealdade, harleyro de verdade já andou muito de suzuki, honda, yamaha, mas evoluiu, como todos nós queremos, mesmo quando não podemos, devemos querer evoluir, harleyros de verdade compram a moto pra si mesmo e não a mais "foda",
Harleyro de verdade ama uma carburada, com sua lenta sincera, ama kickstart, ama o clock do engate da primeira marcha, ele ama o alívio do cilindro na partida.
Ama tudo o que envolve sua HD, os simbolismos da marca, do estilo, placas enferrujadas penduradas na parede, ama tudo o que transborda história dos que já se foram anos antes, e das bikes que teimam em ainda funcionar mesmo a contragosto do tempo e dos maus tratos.

SE VOCE AINDA NÃO ENTEDEU, COMO TODO BOM HARLEYRO DIZ: NÃO PRECISAMOS EXPLICAR.

(OBS: esse é meu modo de ver "meu" mundo, minhas motos, meu estilo e a cultura em que fui criado, se ofendi alguém, peço sinceras desculpas)

Relda Mara disse...

Poxa, Lord!!!
Rebaixar Viraguinho?
Pois te digo que a minha fez - e faz ainda - muito sucesso na minha mão!!

Nunca viu aqueles patches para coletes "Viraguinho é a puta que pariu!!"? Então. Pequena valente.

tô brincando. jequisse (em bom goianês) tem em todo canto. Como bem se diz em Goiás... Bobo é que nem formiga: nunca acaba e nunca fica pouco!

Sumi porque - veja bem - entrei na faculdade de Medicina e o bicho tá pegando. Espero nas próximas férias poder aprontar na HD, minha HarLADY.
hugs

ze chopper disse...

Relda Mara de goiana?? quarta feira na avenida paranaiba, muitas motos e muito mais loucos, isso é gym. saudações a meu amado e seus moradores, estado que foi minha casa,2 faculdades, 1001 parceiros e amigos. estado da minha primeira moto, 13 anos juizo de menos, uma cb 450 enferrujada e estradas de terra batida, tombos e aprendizados, ufa, AMO goiania.

Anônimo disse...

Acho ducaralho esses comentários e atitudes de neguinho que diz: "eu sou fodão, como merda e rodo 1500 km por dia, não uso roupa de marca, não lavo a moto, não tomo banho, durmo no chão, não gasto grana com acessório, não vou a bar temático, não pago 10 paus numa beer..." PORRA, e o lance da liberdade e o caralho que DIZEM que pregam??? Se outro neguinho quer fazer tudo isso e vc é contra, foda-se você por se preocupar com a vida alheia. Foda-se o neguinho por ser assim, no seu ponto de vista. Vou a encontro de moto e vejo aquele bando de neguinhos sujos, mal vestidos e bêbados achando que essa é a imagem no MOTOQUEIRO MALVADÃO, tendo ou não uma Harley (que não é determinante em porra nenhuma tb). Essa imagem de babaca malvadão é coisa de filme, longe desta realidadezinha que vivem.

Anônimo disse...

CADE MEU COMENTARIO PORRA????

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...