segunda-feira, 9 de março de 2015

A vida começa onde termina a sua zona de conforto.



Restaurando uma faca ainda a pouco, tirei mais um naco de carne do dedo. Uma burrada, uma falta de planejamento, uma bagunça a mais na oficina... foi o que bastou pra abrir um bucetão no indicador, pela milésima vez.

Quando passou pela minha cabeça o pensamento “DE NOVO!!!”, me veio o insight pra escrever este texto.

A meu ver, existem duas “Escolas” quando falamos em executar alguma coisa.

Primeiro, tem a escola “Planeje Tudo”. Nessa escola, voce analisa microscópicamente cada detalhe do que pretende executar , prevendo tudo que pode dar errado, em seus mínimos detalhes. Em geral, este excesso de zelo tende a, além de tirar o tesão da empreitada, atrapalhar o resultado, onde qualquer coisa menos que a perfeição é fracasso.

De outro lado, temos a escola “Vê no que dá”. Nessa você não planeja porra nenhuma e sai fazendo. Nesse caso, qualquer resultado fora uma catástrofe ou um baita machucado pode ser considerado um sucesso.


Uma escola busca a perfeição.
A outra é divertida pra caralho.


O mundo ao que parece ficou meio tímido com relação a meter os peitos e tentar a chance na base do “e se eu fizer isso, o que acontece”. Fortunas são feitas com programas de computador que simulam possibilidades e resultados de coisas que você poderia descobrir por si mesmo se tivesse culhões pra tanto, ou se tivesse suficientemente bêbado.


Algumas das maiores inovações que temos hoje foram criadas por idiotas com baixo instinto de auto-preservação, ou com alto teor alcoólico.

Por exemplo: dois índios caminhando pelo deserto, despreocupadamente, encontram um monte de bosta de búfalo, com uns cogumelos crescendo em cima.
Um vira pro outro e diz: “Duvido você comer essa porra”.
O outro responde: “O que eu ganho com isso?”
“Meu respeito e admiração eternos?”
E em seguida, ta lá o índio explicando física quântica e os mistérios do universo...

Um tempão depois aparece o Stephen Hawking todo tortinho na cadeira dele, anos e anos de estudo, chegando às mesmas conclusões...


OK, talvez este não tenha sido o melhor exemplo. Mas deu pra entender onde quero chegar.


Hoje em dia nego pensa demaaais antes de fazer alguma coisa. Medo do fracasso, da opinião dos outros, de pagar mico, faz o processo criativo lento demais, e muitas vezes faz abortar idéias interessantíssimas. Porra, acende um fósforo e peida pra ver se sai labareda, se ta curioso a respeito. O máximo que pode acontecer é ter uns cuelhos chamuscados!!! Mete os peitos e vê no que dá! (Só não esquece de filmar, que hoje em dia é moda fazer merda e mostrar pra todo mundo).


Com anos de experiencia nesse campo, cheguei à seguinte conclusão:  não dá pra seguir somente uma escola. Se você for da escola “Planeje tudo” provavelmente não vai conseguir fazer nada de verdade.  E se for só da escola “Vê no que dá”, sem planejamento... bom, eu teria só uns cotocos nas mãos, teria cortado todos os dedos todos fora já...


Confesso que tendo mais pra escola “Vê no que dá”. Não sou de grandes planejamentos, mas confesso que faço algumas análises antes de começar um projeto. Acho que comecei esse tipo de pensamento depois que coloquei fogo na minha barba pela segunda vez num mesmo projeto (uma história pra contar em outra ocasião). Hoje em dia, não me meto em projetos que tenho certeza que darão resultados catastróficos com risco de morte ou lesão permanente... Ao menos evito eles... Afinal, são os que geram as melhores histórias pra contar depois...


Mas eu com o tempo meio que aprendi meus limites, e levo algumas boas cicatrizes de todas as “tentativa-e-erro” que me meti em minha vida.


Concluindo, que texto longo é coisa do século passado, fica aqui meu conselho:
Meta os peitos, e vê no que dá. Para com essa porra de ficar planejando, planejando, planejando, numa masturbação sem fim, sem o orgasmo do sucesso ou do fracasso.

Porque no fim, o importante é a experiência. 

E a história pra contar.

E o vídeo da cagada no youtube, pra gente rir...


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...