domingo, 31 de maio de 2015

Lord's Knife (L8)



The Lord's Knife.

Há tempos vinha querendo lançar uma nova versão da "Faca do Lord".

A "L4", minha primeira criação efetivamente posta em produção foi um sucesso (e continuo achando a melhor solução para porte velado no tamanho dela).

Mas muitos dos meus conceitos mudaram, pois 5 anos depois, evolui na arte do uso de lâminas.

Sou fascinado pela cultura da Faca Brasileira.

As 3 grandes representantes facas do Brasil (punhal nordestino, faca Sorocabana, e faca gaucha) sempre fizeram parte de meus estudos sobre o assunto. Historicamente, as 3 sempre foram facas para "a lida", o uso diário.

De courear uma caça, preparar uma comida, cortar unha, fazer barba (!). Mas grande ênfase sempre foi dada ao uso da faca na defesa pessoal, como arma de combate e duelo.


Venho já há 3 anos estudando as Escolas Tradicionais Italianas de duelo com facas. Considero uma arte eficientíssima, e extremamente elegante. E queria criar uma lâmina que tivesse este viés de "italianidade".

Minha referência principal eram as facas "Genovesas" (conforme a foto abaixo)



As similaridades entre a faca tradicional Gaúcha e a Genovesa são gritantes. Nada mais natural que eu partisse para pesquisar referências nacionais que se adequassem às minhas necessidades.

Assim, em parceria com uma cutelaria de renome, de Gramado, Rio Grande do Sul, desenvolvi esta que chamei de "L8" (por ser meu 8o. protótipo). Uma adaptação de um modelo de produção da cutelaria, modificamos a empunhadura de madeira nobre (tornando-a mais fina, elegante e ergonômica - a faca naturalmente é empunhada na posição "sabre", tão utilizada pelas escolas italianas).

Fabricamos a lâmina em aço inox 440, com 3mm de espessura.

O contra-fio foi afiado, e o ângulo de afiação do fio principal foi modificado. "Estreitamos" a lâmina. e tiramos um pouco da curvatura do fio. 

Aqui cabe um parêntese. As "Genovesas" não possuem curva no fio, e as gaúchas que mais se assemelham a elas são as chamadas "língua de chimango". No entanto, acredito no poder de corte de uma faca com "barriga" no fio. Apesar das escolas italianas utilizarem basicamente as estocadas, minha base de conhecimento (kali e métodos militares tradicionais) exigem que eu favoreça também os cortes. Daí a ter modificado a geometria "genovesa" da lâmina, deixando um pouco mais de curva no fio principal.

Os acabamentos do carretel e do pomo são feitos em latão.

Acompanha bainha de couro estilo "gaúcha".

Fabricadas em dois tamanhos: 

Lâmina de 15cm. Empunhadura 11,5cm.
Comprimento total: 26,5cm

ou

Lâmina de 21cm. Empunhadura de 11,5cm.
Comprimento total: 32,5cm


Trata-se de uma faca  discreta para o porte diário, capaz de ser utilizada para todas as funções do dia a dia. Mas com uma pegada de faca de duelo.

Dentro do que estudo do uso de facas em combate, defesa e duelo, esta faca atende completamente minhas necessidades. Orgulhosamente coloco-as à venda.














Preço: R$185,00
Interessados façam contato pelo e-mail 
lord@lordofmotors.com


terça-feira, 19 de maio de 2015

The Frontyard Sessions at Lord of Motors Headquarters


ITACOA LEGENDS - Lord of Motors



LORD OF MOTORS está co-patrocinando o Campeonato Internacional de Bodysurf & Handsurf que acontecerá nos dias 27 e 28 de junho, na minha querida praia de Itacoatiara, Niterói - RJ.

Estou planejando uma festa "a La Lord" na noite do dia 27. Assim, quem quiser curtir um evento diferente, aproveitar de um lugar paradisíaco e ainda participar de uma festa bastante interessante, considere-se convidado pessoalmente por mim.



Whooze Itacoa Legends 2015

| Bodysurf & Handsurf International Championship |

27-28 de Junho na Praia de Itacoatiara (Niterói)!!!

INÍCIO DAS INSCRIÇÕES: 22/05 sexta-feira no site www.whooze.com.br/wil2015

32 vagas Bodysurf
16 vagas Handsurf

Área excluvisa para o atleta, mesa de frutas, água, sorteio de prêmios e muito mais!!

Premiação em dinheiro para o 1 e 2 colocado de cada categoria!!

Contas Premium @spotifybrasil para os 3 primeiros colocados de cada categoria

TUDO ISSO E MUITO MAIS!!!

Fiquem ligados no instagram oficial do campeonato @itacoalegends e na fanpage oficialfacebook.com/itacoalegends

Oferecimento:
@whooze

Patrocínio:
@spotifybrasil
@energy.sport
@lordofmotors1

Apoio:
Secretatia de Esporte e Lazer de Niterói
Marola Hostel
Manta Produções

Realização:
@f1ve_

Photo: Matheus Couto

#Whooze #BodysurfReligion #ItacoaLegends #SpotifyBrasil #EnergySport #LordOfMotors

Cunningham


Bota mais foto de moto aí, Lord.








But I don't weep. Do you?


Harley V4

Em meados dos anos 70, quando a AMF era proprietária da Harley, ficou decidido que o motor V4 não seria um empreendimento lucrativo, e ele foi colocado no lixo.
Então, em 2009 surgiram rumores do renascimento do projeto de uma Harley com motor V4. Segundo notícias, seria um motor de cerca de 1600cc, com um ângulo de 72 graus nos cilindros, e potência de cerca de 170 HP. Mas poucos detalhes estavam disponíveis na época. Estávamos nos anos mais magros da economia americana, a Harley minguando à bancarrota, e parecia que o motor V4 iria novamente sumir no limbo...

Project Overlord?

E então, aparece no site australiano Netrider o nome "Project Overlord V4", de onde sairam essas fotos.


Porque não um V4?

Não tem muita informação disponível sobre isso. Mas a Harley nunca cansa de nos surpreender. Depois das 750 e 500cc, e da moto elétrica, porque não um V4?
Vamos aguardar novidades nos próximos meses...

quarta-feira, 13 de maio de 2015

The Arbitrator


Desenvolvida pelo Tuhon Jared Wihongi, instrutor da polícia, membro da SWAT Team de Los Angeles, especialista em combate corpo a corpo com lâminas e disseminador do Pekiti Tirsia Tactical Kali. Um verdadeiro expert no assunto, que se uniu ao cuteleiro "residente" da Browning, Russ Kommer, e criaram essa perfeita arma de combate.

Para saber mais, clique no link abaixo:

http://knifecollector.blogspot.com.br/2014/05/browning-black-label-arbitrator.html

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Winter Ride: The First Step

Dare to be Different





O cara que salvou a Harley Davidson (e sua coluna)


Missourian Jim Schmig was on hand for one of the most important developments in motorcycling history.

“I was cruising down St. Charles Rock Road around St. Louis one day in 1977, and I saw the most unusual Harley frame,” Schmig said. “I stopped at a bike shop, it was called Osborne’s. I asked the cat working the desk about the frame, and he said it wasn’t for sale. I financially persuaded him to part with it, for like $650.00.”
Schmig had little notion that the frame he bought, and later used to build a bike, was one of the most important developments Harley-Davidson would ever discover outside the walls of their Milwaukee plant.

“I came back with my Rambler station wagon (I actually lived in Northern Illinois) and I built the scooter from a ’73 shovelhead motor, a ratchet top tranny. My Dad and a buddy of mine were machinists and we stoked out some good custom made parts,” Schmig said. “I went to the State Police, and they said I needed a builder’s title for the frame, so I called down to Osborne’s, but he had gotten himself killed somehow, so I called Bill Davis and told him my plight. He said he would only send me one, if I promised not to show it that year.”

So who was Bill Davis and why all the secrecy? Schmig had stumbled on to The Frame That Saved a Million Spines.

Schmig takes over the story again:

“I rode up to Al Muth’s in Blackriver Falls, WI, to his annual party, and ran into Willie G (Davidson) and his entourage, and he asked me if he could take a picture of the scoot. He offered me a shiny new leather jacket. He sat on it and got a few pictures and asked me how I came upon the design, I told him the story about St. Louis and told him (Davis) advertised in the back of “EasyRiders.”
Schmig’s bike, and those like it with the revolutionary frames built by Bill Davis and his company, RoadWorx, became the basis for the Harley Softail.

Not thrilled with the styling of his 1972 FX Super Glide, Bill Davis of Saint Louis, Missouri set to work crafting a custom version of his bike. The frame he came up with found so much love from other riders that Davis hired an attorney and filed US Patent 4087109 during March 1976, and that set the ball rolling. In August of that year, Davis met with Willie G. and Louie Netz of Harley-Davidson to gauge their interest in his design. While both men praised Davis’ work, they didn’t initially pull out their checkbooks.

Undeterred, Davis kept up work on his design, selling a couple dozen of his new frames and working on a version for the Sportster. It was also during that time that Davis entered into a business partnership  with a person, at least according to Greg Field’s book “Harley-Davidson Softail,” whose name is lost to history and whom Davis refuses identify.

Six months passed, and unable to shake the experience of seeing the frame, Willie G. wrote to Davis to reopen talks. Davis met with Harley-Davidson again, but unimpressed with their opening offer, walked  away empty-handed once again.

Davis forged ahead once again and continued to refine his design. This time, he placed the shocks under the transmission, lowering the bike, and found his latest design failed to meet one critical issue. On a shakedown cruise to Sturgis, Davis discovered that a build-up of heat broke down the urethane cylinders of the shocks.

Davis found that the Road Worx frames were labor-intensive to build and while his frames were selling well enough, the money wasn’t rolling in fast enough to cover a series of loans. Unable to find a way to scale up production, RoadWorx came to a sorry end and closed up operations. Unwilling to give up on his idea, Davis placed another call to Bleustein at H-D headquarters, and this time, the Men From Milwaukee wrote up a suitable offer. But there was one troubling caveat to the deal – all royalties would be capped. Davis, trapped between a rock and a hard place, signed the deal in January of 1982 , and the first bike featuring his revolutionary frame design (the FXST) rolled off the production line during the summer of 1983.

The Softail design was an immediate hit and provided H-D with a serious jump in sales. With the introduction of the Heritage Softail in 1986 and the Springer Softail a couple years later, Harley had discovered the formula for a bike which provided the level of comfort riders were searching for.
Davis’ quest for a bike with the look of a rigid and long-range comfort on the highway was ultimately a smashing success. His sketches of swingarm designs ultimately led to the triangulated swingarm which  hid the suspension and improved the lines of the bike, and it went on to become the standard.
Even with a $7,999 price tag, the Softail provided Harley with an immediate 31% jump in sales during the 1984 model year and easily outsold every big bike in their lineup. While other factors were part of the equation which allow H-D to survive some lean years, it was the Softail design, more than any other single factor, which kept the Motor Company from disappearing down the rabbit hole of history.

Fonte: The Savage Roads

Chomega

Sou fissurado em Chevettes mexidos, não tem jeito.

Dei de cara com essa matéria do Autodynamics. Apreciem:

"Chevette Omega 3.0
Terça-Feira, 05 de Maio de 2015.
O Chevrolet Chevette é famoso por possuir um cofre de motor capaz de receber diversos tipos de motores. No caso do entusiasta Rafael Almeida, morador de Brasília (DF), a ideia foi manter-se fiel o grupo Chevrolet. O Chevette recebeu conjunto de motor e câmbio 5 marchas do Omega, motor 6 cilindros em linha 3.0. O mesmo foi montado utilizando um conjunto eletrônico FuelTech FT300 e Spark Pro 3 FT. Foram utilizados 6 injetores Siemens Deka e um coletor de escape 6 x 2 em aço inox foi montado. O motor permanecerá original com a intenção de ser um carro de lazer. O trabalho de desenvolvimento do carro foi feito pela Automec Preparações, oficina da cidade de Formosa (GO). O carro utiliza freio a disco nas quatro rodas, gaiola santo Antonio e muitos outros itens interessantes. Confira o vídeo da primeira funcionada do motor e algumas imagens. "







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...