terça-feira, 1 de outubro de 2019

AS QUESTÕES - @pauloandel




AS QUESTÕES

Quem pode achar normal que alguém coma do lixo ou durma na rua ou morra de sede?
Quem pode achar normal ver tanta, mas tanta gente desempregada, desesperada e a caminho do suicídio?

Andar nas ruas vazias do coração da cidade e ter a sensação de um bairro fantasma, com portas de correr enferrujadas e placas de ofertas não contempladas.
Os garotos caminhando com suas caixas de engraxates e pedindo esmolas porque futuro ali não há.

O ministro, mentiroso contumaz, falando e desmentindo suas falas, pregando uma esperança que não existe diante da lógica dos fatos.

Os sinos dobram pelas novas crianças mortas nos banhos de sangue nas favelas - e os mais primitivos seres bípedes falantes comemoram o fim das "sementinhas do mal - são neandertais com smartphone e cartão de crédito.

Quem pode comemorar o ímpeto assassino de um governador?

Percebam que só os pequenos empresários foram escrotizados pelo golpe; os grandes sorriem, sonegam e viajam felizes para a Europa, ainda que não entendam porra nenhuma de música, livros, artes em geral.
São neandertais querendo ser ingleses de Windsor.

Duas horas da madrugada fria e triste, as pessoas à espera da morte debaixo das marquises, saltadas por ratos, temerosas sobre possíveis queimas de arquivo.

A cidade é fria e triste, tão triste que sua beleza às vezes passa ao largo da atenção.

Os sobreviventes trabalham de bicicleta o dia inteiro entregando comida, ou dirigem carros até as pernas não aguentarem mais.
Quem tiver sorte pode ficar em pé por dez horas nas lojas vazias dos shopping centers.

O problema maior nem é a praça de destruição do presente, mas a certeza de que o futuro será ainda mais devastador se nada for feito.

Quem pode achar normal as pessoas matarem e morrerem por nada?
Como alguém pode se dizer de Deus e da religião desprezando os princípios mínimos da fraternidade?

Os zumbis ligam seus fones e se desligam do mundo na viagem de metrô.
Os trens carregam sonhos e desolação.
O telejornal canta fantasias que jamais serão realidade.

Quem vai lutar contra isso?

Até quando seremos todos inúteis?

@pauloandel


domingo, 29 de setembro de 2019

Mais imagens incríveis "behind the scenes" do filme Easy Rider.

Lançado em 1969, este ano completa 50 anos o filme "Easy Rider". 

E de uma hora pra outra começaram a aparecer imagens fantásticas "por trás das câmeras". 

Essas imagens foram filmadas originalmente em Super 8, por uma roadie da produção do filme.

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Ainda sobre os 50 anos de Easy Rider


Quando assisti o filme, em 1900 e antigamente, o que mais me chamou a atenção foi essa cena final, quando dois rednecks, sem motivo algum, matam Wyatt e Billy. Talvez a cena mais forte do filme, e no fundo a mensagem mais importante de todo o filme.

Hoje dei de cara com essas fotos históricas, da filmagem da cena final.

Deleitem-se.












domingo, 15 de setembro de 2019

BALAIOS MC - 50 Anos






Quando a gente faz 50 anos, é inevitável fazer uma análise de sua vida até ali, fazer um balanço geral, e tentar entender o que vai acontecer dali pra diante. 
50 anos é um marco na vida de qualquer um.

Hoje os BALAIOS MC completam 50 anos de vida. 

Se na vida de um homem, em 50 anos tanta coisa já aconteceu... imagina na vida de um Clube? 
Quantas histórias, experiências, sucessos e insucessos, e sabedoria, 50 anos de vida de um clube pode juntar? 


Por motivos alheios à minha vontade, não posso estar presente fisicamente pra dar um abraço em cada um de vocês por esse dia. 
Mas saibam que estou, daqui, compartilhando essa felicidade por seu aniversário. 

Aos meus amigos Balaios MC meus sinceros parabéns por seu MEIO SÉCULO e por essa trajetória sensacional. 

E, não preciso dizer, mas mesmo assim deixo aqui registrado, saibam que podem contar com o amigo aqui pro que der e vier. 


De coração, 

Lord.

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

You'll still be in the circus when I'm laughing in my grave







Didn't I see you down in San Antone On a hot and dusty night? We were eating eggs in Sammy's When the black man there drew his knife Aw, you drowned that Jew in Rampton As he washed his sleeveless shirt You know, that Spanish-speaking gentlemen The one we all called Kurt Come now, gentleman I know there's some mistake How forgetful I'm becoming Now you fixed your business straight I remember you in Hemlock Road In nineteen fifty-six You're a faggy little leather boy With a smaller piece of stick You're a lashing, smashing hunk of man Your sweat shines sweet and strong Your organs working perfectly But there's a part that's not screwed on Weren't you at the Coke convention Back on nineteen sixty-five You're the misbred, gray executive I've seen heavily advertised You're the great, gray man whose daughter licks Policemen's buttons clean You're the man who squats behind the man Who works the soft machine Come now, gentleman Your love is all I crave You'll still be in the circus when I'm laughing Laughing in my grave When the old men do the fighting And the young men all look on And the young girls eat their mothers meat From tubes of plasticon Be wary of these my gentle friends Of all the skins you breed They have a tasty habit They eat the hands that bleed So remember who you say you are And keep your noses clean Boys will be boys and play with toys So be strong with your beast Oh Rosie dear, don'tcha think it's queer So stop me if you please The baby is dead, my lady said "You gentlemen, why you all work for me?"

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Tanque Incrível - Tributo a Abilio Kaatz















Retirado da página da RUSTED SKULL ENGRAVING:

"Projeto Tribute Bike - Spirit Kustom 1911 - de 17nov18 à 30ago19. 
+ de 2.000 horas de trabalho. 

História do Tank  

Tributo ao Magnífico Abilio Rosa Kaatz  

(Parte Esquerda) Escrito “Essa Moto Pertenceu a um Homem Livre, e seu Espirito Permanecerá Assim” em um pergaminho antigo e desgastado com o Tempo, referência ao tempo que passou, e “que irá ser” (eterno). 

(Parte de cima) 36 riscos, em referência a idade do Abilio, (repare que não cabe mais riscos, sendo essa sua jornada carnal), a qual se encontra cercada por um cordão de bolas totalmente brilhante, que representa a VIDA, refletindo a LUZ, destoando propositalmente do resto da gravura. 

Ostentando duas medalhas de Guerra, estando estas em mau estado de conservação, devido aos aprendizados e marcas adquiridas pela vida; a primeira com os escritos “In Memory of Abilio Rosa Kaatz 22/07/80 – 17/10/16” em referência as datas de nascimento e falecimento; a segunda com os escritos “Tribute Bike – Aqui é Freedom”, um a frase repetida diariamente pelo Abilio. 
+ Abaixo, a assinatura do Artista David Mann, a qual Abilio era fã. 

(Parte Direita) Escrito “Ride Hard – Die Young” em um pergaminho antigo e desgastado com o Tempo, em referência a “FODA É MORRER CEDO MERMÃO”. 
+ Abaixo, os escrito “No Tank Lift” uma crítica às falsas customizações. 
E + Acima, o logo da Oficina Spirit Kustom 1911, a qual Abilio e Birigui foram fundadores, sendo continuada até hoje por seus irmãos Fabiano e Flavio, os quais são referência em qualidade e profissionalismo. 

(Parte Frontal) O legado de Abilio nos permite a novas amizades, assim, vida que segue, e essas novas referências não poderiam estar em um lugar melhor, “Voltadas para Frente”, sendo o logo - N.S.C. (não seja cuzã.o..) “um pé no peito” em referência a ignorância humana, idealizada pelo Moto Grupo Burocratas. 
+ Acima, os escritos da Rusted Skull Engraving, em referência à ligação de amizade da Marca com o Projeto. 

Tudo isso cercado por um Ornato criado exclusivamente em Freehands para essa Obra Única. 

Dedicatória? Sim, essa obra é dedicada a TODOS os Bons Homens da Terra. Para mim (Israel) é esse o significado desta Obra. 

A fase Carnal se foi, porém Abilio Jamais Morrerá."
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...